Patos - PB 13 de junho de 2024

Publicidade

Após apagão em hospital de CG, 14 gestantes foram transferidas para Maternidade de Patos

Foto: Reprodução

Após um apagão que aconteceu em um hospital de Campina Grande, no último sábado, dia 21 de janeiro, a Maternidade Dr. Peregrino Filho, em Patos, recebeu 14 gestantes que foram transferidas da maternidade do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida, o ISEA, no Agreste, para o Sertão.

Assim que houve a queda de energia geral em Campina, a Secretaria de Saúde da Paraíba acionou todos os hospitais e maternidades para dar suporte às gestantes e recém-nascidos. Muitas mães e bebês estavam sendo regulados para o ISEA, mas com a falta de energia, tiveram de ser remanejados para outras unidades, inclusive para a de Patos. 

Sobre esse fato, a diretora da maternidade de Patos, Séfora Cândida, falou da importância de as unidades estarem integradas no mesmo sistema e adotarem práticas comuns. Ela destacou a importância de ter dado suporte diante da extrema necessidade.  

“Estamos felizes em poder contribuir com essa ação, fazendo o SUS acontecer no nosso Estado, garantindo assistência integral às gestantes, visto que é uma das prioridades na gestão do Governo do Estado”, comentou a diretora.

Mães e bebês de várias cidades da Paraíba foram acolhidas na maternidade Peregrino Filho. Entre os municípios estão: Umbuzeiro, Picuí, Juazeirinho, Manaíra, Juru, Remígio, Taperoá, São Vicente do Seridó, Soledade e Junco do Seridó.

O secretário de saúde de Campina Grande, Gilney Porto, disse que o apagão foi provocado por um rompimento em cabo no subsolo. Ao conversar com a equipe do hospital, foi informado que os geradores foram acionados imediatamente, mas que não deram conta da alta demanda. 

Blog do Jordan Bezerra

Compartile:

Tags:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE