Patos - PB 19 de julho de 2024

Publicidade

Arpen-PB faz história e aclama Viviane Braga como primeira mulher presidente

Foto: Assessoria

A Associação dos Registradores de Pessoas Naturais da Paraíba realizou ontem Assembleia Ordinária para eleição da nova diretoria para o triênio 2023/2025. Duas Chapas participaram da disputa, tendo a 1, encabeçada pela tabeliã Viviane Braga, sido vitoriosa com 153 votos de Registradores Civis do Estado. Após a contabilização dos votos, foi de imediato, dada posse a todos.

A Arpen-PB reúne todos os registradores civis das pessoas naturais do estado e tem por objetivo principal fornecer documentos ao cidadão, a exemplo de certidões de nascimento, óbito, casamento, dentre outras outras atribuições agregadas ao registro civil.

Apesar de jovem, a nova presidente tem larga experiência na atividade cartorária, iniciada há 22 anos na Serventia da Comarca de Alhandra, seguindo os passos do pai, o saudoso tabelião público, notário e registrador de imóveis Velton Braga. Após aprovada no 1º concurso público ofertado pelo TJPB, assumiu a serventia de Pedra Branca, no Sertão da Paraíba.

Conhecimento e encanto

“Foi onde não só conheci o trabalhador do registrador civil como me encantei e passei a adotar inovações nos casamentos, como brindes com champagne, o que me tornou fonte de inspiração para colegas, elevou meu conceito e junto ao meu perfil agregador, credenciou-me à indicação à unanimidade para esse cargo, legitimado pela votação de hoje”, afirmou.

Primeira mulher na história a presidir a entidade, Viviane (ao centro na foto) tem como 1ª e 2ª vice-presidentes outras duas representantes do sexo feminino: Rainá Costa de Figueiredo e Anna Cecília Guedes de Farias Cunha. Determinada, ela já definiu como prioridades de gestão a construção na Capital de uma Sede própria, oferta de treinamentos profissionalizantes em sistemas como CRC e outros para os registradores civis; e firmar uma série de convênios para beneficiar associados e dependentes com descontos nos mais variados produtos e serviços.

Legado positivo

O agora ex-presidente Manfredo Góes disse ter deixado como legado a aprovação de renda mínima que garantiu que nenhum cartório de registro da Paraíba tenha faturamento inferior a R$ 10 mil/mês, a finalização de projeto de atendimento para emissão de carteiras de identidade pelos referidos cartórios de registro civil de pessoas naturais, cujo projeto piloto terá início em 30, 60 dias, através de cinco cartórios em João Pessoa.

Ele concluiu, manifestando a gratidão ao ex e ao atual presidente da Anoreg-PB, Germano Toscano de Brito e Carlos Ulysses de Carvalho Neto pelo relacionamento sempre lhano e harmônico e citou como exemplo a cessão do auditório “Tabelião Francisco Souto Neto” para a realização da eleição.

Por sua vez, Carlos Ulysses agradeceu as referências, felicitou Manfredo pelo eficiente trabalho desenvolvido, bem como parabenizou e desejou pleno êxito à nova diretoria, ratificando que as duas associações historicamente sempre trabalharam em conjunto em proveito da categoria.

Nova diretoria

Vivianne Ferreira Braga Macêdo (presidente); Rainá Costa de Figueiredo (1ª vice-presidente); Anna Cecilia Guedes de Farias Cunh (2ª vice-presidente); Rainner Amaral Rolim Carneiro Marques Lima (1ª secretária: Andrea Medeiros Bezerra da Silva (2ª secretária); Herberto Souza Palmeira Junior (1º tesoureiro) e Daniel Corrêa Destro (2º tesoureiro).

O Conselho de Ética é composto por Leonardo Leite Pereira da Silva, Luiz Felipe Gonçalves Santiago, Amanda Nunes Melo Marques e tem como suplentes Márcio Flavio Lins de Albuquerque Souto, Juliana Mazzer Salinet de Paula e Denis Fontes de Melo Sousa.

O Conselho Fiscal é integrado por Francisca Nayana Dantas Duarte, Fábio de Lucena Falcão, Rodrigo José Boeira e tem como suplentes Samuel Cabral Dutra de Morais, Altamir Soares Bustorff Quintão e Jacira Aparecida dos Anjos Pelegrini.

Cândido Nóbrega

Compartile:

Tags:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE