Patos - PB 13 de junho de 2024

Publicidade

Alexandre Padilha procura Hugo Motta em busca de apoio do Centrão a Lula

Foto: Reprodução

Ex-aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL), o deputado federal Hugo Motta (Republicanos-PB) foi procurado na semana passada pelo ministro Alexandre Padilha, das Relações Institucionais. Depois das eleições no Congresso, Padilha e outros emissários do presidenteLuiz Inácio Lula da Silva intensificaram as conversas com partidos que davam sustentação ao governo anterior. A investida envolve negociações de cargos de segundo e terceiro escalões para garantir apoio à aprovação de pautas prioritárias do Palácio do Planalto.

Responsável pela articulação política, o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, já teve reuniões com caciques de Republicanos e União Brasil, além de ter mantido contato com o PP. As três siglas têm integrantes dispostos a fazer uma aliança com o novo inquilino do poder e já deixaram clara a disposição de dialogar.

Hugo Motta lidera os Republicanos na Câmara dos Deputados. O partido integra a tríade que compõe o núcleo duro do Centrão, ao lado de PP e PL. Na avaliação do Planalto, a relação com a sigla ligada à Igreja Universal tende a ser mais circunstancial e focada em pautas econômicas e sociais do governo, sem o compromisso de alinhamento nas propostas relacionadas a costumes.

— Seremos independentes. Aliás, já somos — diz o presidente do Republicanos, deputado Marcos Pereira (SP).

Para ampliar a base, o governo tem acenado com cargos na Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e superintendências estaduais dos Correios. Aqui na Paraíba, um dos cargos foi nomeado pelo União Brasil atendendo a uma indicação do senador Efraim Filho, adversário do PT. Também está sob avaliação recriar a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), que tem um orçamento de R$ 2,9 bilhões para realizar obras de saneamento básico e cujas atribuições foram transferidas ao Ministério das Cidades, comandado pelo MDB.

ParlamentoPB

Compartile:

Tags:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE