Patos - PB 13 de junho de 2024

Publicidade

Uso de câmera em uniformes de militares na PB divide opiniões, mas governador reforça: “Fundamental, inclusive protege o próprio policial”

Foto: reprodução

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), confirmou durante entrevista à imprensa nessa segunda-feira (13) que já está em curso um planejamento para colocar câmeras corporais para serem usadas nos uniformes dos militares da Paraíba. Segundo o gestor, a medida visa, sobretudo, a proteção do policial. Segundo o chefe do executivo, a tecnologia já foi usada durante o São João de Campina Grande em 2022 e gerou resultados positivos.

“Claro que defendo, acho que isso é fundamental, inclusive protege o próprio policial, protege até mesmo de acusações infundadas, e nós já usamos essas câmeras corporais no São João em Campina Grande ano passado, além de câmera corporal, câmeras com reconhecimento facial corporal, que foi uma inovação no Brasil. Os policiais, quando andavam na multidão, se tivesse alguém que devesse à justiça, que tivesse sendo procurado, automaticamente a câmera sinalizava, o policial identificava, via quem era a pessoa, e fazia a abordagem, então isso é tecnologia e tem que ser usada, e eu defendo sim que proteja principalmente o policial”, destacou.

Estados Unidos e Reino Unidos estão entre as nações que também adotam a tecnologia. Em termos de Brasil, o equipamento já é adotado em alguns estados brasileiros a exemplo de São Paulo e Santa Catarina.

Na Paraíba, entre os militares, a adoção do equipamento vem dividindo a categoria. Entre os argumentos contrários está a possível queda na produtividade da polícia no combate ao crime. Outro argumento é a violação da privacidade do policial, que pode ser gravado indo ao banheiro ou tendo conversas pessoais. No caso das agentes femininas, há a preocupação da gravação no vestiário.

Blog do Ninja

Compartile:

Tags:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE