Patos - PB 27 de maio de 2024

Publicidade

Nordeste produziu mais de 9 mil MW médios de energia solar e eólica em janeiro

Foto: reprodução

O Nordeste brasileiro produziu mais de 9.200 megawatts médios de energia eólica e solar em janeiro, volume equivalente à capacidade de geração de duas usinas do tamanho de Belo Monte, segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica — CCEE.
 

A CCEE destaca o potencial da região como uma das principais vantagens do Brasil para avançar no mercado de hidrogênio renovável, que tem essas duas fontes como principais matérias-primas para a fabricação do insumo.
 

“Teremos em breve o primeiro leilão global, na Alemanha, e estamos prontos para certificar as empresas que tiverem interesse nesta negociação que certamente será um marco para o setor”, afirma Ricardo Gedra, gerente de Análise e Informações ao Mercado na CCEE.
 

Em janeiro o Rio Grande do Norte liderou com a geração eólica, fornecendo à rede 2.959 MW médios, seguido pela Bahia (2.477 MWm), Ceará (1.009 MWm), Piauí (891 MWm), Pernambuco (326 MWm), Paraíba (231 MWm) e Maranhão (181 MWm).
 

Já na geração solar fotovoltaica, a Bahia saiu na frente com produção de 393 MW médios, seguida por Piauí (276 MWm), Ceará (171 MWm), Paraíba (123 MWm), Pernambuco (83 MWm) e Rio Grande do Norte (70 MWm).

Sobre a CCEE

Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE é uma associação civil sem fins lucrativos responsável por tornar possível a compra e a venda de eletricidade no país e garantir que esse insumo essencial chegue à população e aos setores produtivos. Desde 1999, reúne geradores, distribuidores, comercializadores e consumidores em um único propósito: desenvolver mercados eficientes, inovadores e sustentáveis em benefício da sociedade. Em suas operações, que envolvem tanto o ambiente de contratação livre como o regulado, liquida anualmente mais de R$ 150 bilhões.

Compartile:

Tags:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE