Patos - PB 25 de fevereiro de 2024

Publicidade

Patos é a cidade mais quente da Paraíba

// Obtém uma referência para o botão de impressão const imprimirBtn = document.getElementById('imprimirBtn');// Adiciona um evento de clique ao botão imprimirBtn.addEventListener('click', function() { window.print(); });

Foto: reprodução

 

“Que calor!”. Essa certamente é a sensação mais comum nesta época do ano. É um fato que os termômetros não negam: três das principais cidades da Paraíba – Patos, João Pessoa e Campina Grande – estão entre as cidades que registram as maiores temperaturas no estado, de acordo com medições diárias feitas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Na cidade sertaneja, a temperatura chegou a atingir 38,6ºC no dia 8 de março e, durante a última semana, o termômetro atingiu com frequência os 37ºC.

Em João Pessoa, as temperaturas máximas nos últimos dias ficaram em torno dos 32ºC, mas em uma das medições feitas no dia 7 de março, o termômetro chegou a marcar 33,7ºC.

Já em Campina Grande, na última semana, a temperatura máxima chegou a 32ºC no domingo, dia 5, e segunda-feira, dia 6.

Urbanização e desmatamento contribuem para calor

A sensação de que está cada vez mais quente não é à toa: o fenômeno se explica pela crescente urbanização e a redução da vegetação destas cidades, como explica o professor de Física com doutorado em Meteorologia da Universidade Federal da Paraíba, Robson de Sousa Nascimento.

Ele citou como exemplo o bairro de Manaíra, em João Pessoa. Em um trabalho realizado pela UFPB, foram feitas medições em pontos distintos da cidade – além de Manaíra, nos bairros do Bancários e Cabo Branco, e na Mata do Buraquinho). As temperaturas mais elevadas foram registradas no bairro litorâneo.

“É certo que a redução da vegetação contribui para um aumento de temperatura, mas o asfaltamento das ruas contribui em um grau maior para o aumento de temperatura nestas cidades”, explica o professor.

O Inmet possui três estações meteorológicas na Grande João Pessoa – uma no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, outra no Ministério da Agricultura, na divisa entre a Capital e Cabedelo, e a terceira no bairro de Várzea Nova, em Santa Rita. No dia 9 de março, por exemplo, a diferença de temperatura entre esses locais chegou a 1,4ºC.

Variação em meio século

Robson também citou uma pesquisa feita por ele e outros pesquisadores da UFPB que fez um levantamento das temperaturas médias em João Pessoa e Patos em um período de 54 anos (de 1961 a 2015). Ele afirma que, no período, as temperaturas aumentaram 0,3ºC a cada 10 anos – ou seja, em meio século, as temperaturas médias nessas cidades subiram 1,5ºC.

Cidades mais quentes da Paraíba em 9/3/2023

• Patos – 37,5ºC
• Itaporanga – 35,8ºC
• São Gonçalo – 34,4ºC
• Cabaceiras – 34,3ºC
• Monteiro – 34,0ºC
• João Pessoa – 32,4ºC
• Camaratuba – 30,7ºC
• Campina Grande – 29,3ºC
• Areia – 27,3ºC

Compartile:

Tags:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE