Patos - PB 19 de julho de 2024

Publicidade

Paraíba vai coordenar Bioma da Caatinga no Consórcio Brasil Verde e Rafaela Camaraense é escolhida para conselho administrativo

Secom

A Paraíba foi escolhida para coordenar ações e projetos no Consórcio Brasil Verde, dentro do Bioma da Caatinga. Para tratar do tema, o governador João Azevêdo escolheu a secretária de Estado do Meio Ambiente e Sustentabilidade, Rafaela Camaraense. Ela irá integrar o conselho administrativo e irá coordenar o bioma caatinga. O Estado faz parte desta iniciativa que busca promover uma cooperação entre os estados para enfrentar os efeitos das mudanças climáticas e reduzir a emissão de carbono no Brasil.

Rafaela Camaraense participou da primeira reunião do Consórcio Brasil Verde que aprovou o estatuto, a presidência do consórcio (que ficará a cargo do governador do Espírito Santo, Renato Casagrande); os membros do Conselho de Administração, formado pelos secretários estaduais de Meio Ambiente ou pastas correlatas; e os coordenadores de cada um dos seis biomas brasileiros. Uma nova assembleia deve acontecer em 30 dias para dar novos encaminhamentos ao projeto.

“Esse é um projeto importante para enfrentarmos os efeitos das mudanças climáticas, além de garantir a melhoria da compreensão e encaminhamento das necessidades e agendas políticas regionais; o fomento à inovação; a ampliação das redes colaborativas entre os estados e o Distrito Federal; a facilidade na busca de parcerias; e a união de recursos para desenvolver ações na área”, destacou a secretária de Estado do Meio Ambiente e coordenadora do bioma da Caatinga.

Cada Bioma do País (Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampas e Pantanal) conta com um coordenador regional, escolhido pela Assembleia Geral dentre os governadores dos consorciados que compõem o respectivo Bioma, para o mandato de um ano, sendo permitida uma reeleição. Cabe aos coordenadores regionais por Bioma, sob direção do presidente, tratarem dos assuntos do Consórcio relacionados ao respectivo território que coordenar.

Os biomas ficaram a cargo dos estados do Mato Grosso do Sul (Pantanal), Paraíba (Caatinga), Acre (Amazônia) e São Paulo (Cerrado). O Rio Grande do Sul ainda não formalizou sua adesão, mas deverá ser responsável pela coordenação do Pampa. O Consórcio Brasil Verde foi lançado por governadores durante a 26° Conferência das Nações Unidas para a Mudança Climática (COP-26), realizada em Glasgow, na Escócia, em 2021.

O objetivo é compatibilizar o desenvolvimento econômico-social com a proteção do sistema climático, de forma justa e ecologicamente equilibrada, reduzindo a emissão de gases de efeito estufa, conservando os biomas, buscando o desenvolvimento de soluções energéticas limpas, dentre outros. A ratificação do Consórcio Brasil Verde faz parte do compromisso dos estados em cumprir as metas assumidas pelo País no âmbito do Acordo de Paris, assinado em 2015 durante a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças no Clima (COP21).

Caatinga – A Caatinga é um bioma exclusivamente brasileiro, ocupando, aproximadamente, cerca de 70% da Região Nordeste e 11% do território nacional. A mata branca ou na linguagem dos índios tupis “caatinga” é o único bioma exclusivamente brasileiro.  Na Paraíba, 90% da vegetação dominante é a Caatinga, que está presente em 177 dos 223 municípios do estado.

Perfil – Rafaela Camaraense tem 30 anos e é natural de Cuité, no Curimataú Paraibano. Tem formação em Gestão Pública e Direito. Foi vereadora, secretária Executiva da Juventude da Paraíba e deputada estadual.

Assessoria

Compartile:

Tags:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE