Patos - PB 1 de março de 2024

Publicidade

Dirigentes do Botafogo-PB agridem profissionais da imprensa no Almeidão

// Obtém uma referência para o botão de impressão const imprimirBtn = document.getElementById('imprimirBtn');// Adiciona um evento de clique ao botão imprimirBtn.addEventListener('click', function() { window.print(); });

                                                                                        Foto: Reprodução / Redes sociais

Dirigentes do Botafogo-PB agrediram profissionais da imprensa na noite deste sábado (18), no Estádio Almeidão, em João Pessoa. O ato ocorreu logo após a vitória do Belo sobre o Sousa, por 1 a 0, no jogo de ida de uma das semifinais do Campeonato Paraibano 2023.

Afonso Guedes — que é vice de futebol botafoguense — e o empresário Breno Morais — ex-dirigente do clube e que participa ativamente do dia a dia na Maravilha do Contorno — se excederam em suas críticas ao repórter Fábio Hermano e ao comentarista Pedro Alves, que cobriam o jogo pela Rádio CBN, e a Elialdo Silva, coordenador de esportes da Rádio Pop e presidente da Associação Paraibana dos Cronistas Esportivos (APBCE), e que também trabalhava na cobertura da partida.

As agressões aconteceram na área reservada à imprensa no Almeidão, pouco após o fim do jogo. Breno Morais agrediu verbalmente os profissionais da imprensa, com gritos e palavrões, acusando-os de mentirosos e de, intencionalmente, serem responsáveis por tumultuar o ambiente no Botafogo-PB. Com essa atitude, o ex-dirigente, inclusive, atrapalhou o trabalho dos jornalistas, que estavam ainda em atividade no momento, com suas respectivas transmissões no ar.

Por outro lado, Afonso Guedes partiu para cima de Fábio Hermano, numa aparente tentativa de agredi-lo fisicamente, mas foi contido por outros profissionais de imprensa que estavam no local.

Além da tentativa de cercear o trabalho da imprensa, o jornalista Fábio Hermano ainda revelou que foi proibido pelos dirigentes de ter acesso à Maravilha do Contorno, sede do Botafogo-PB, e de participar das entrevistas coletivas do clube.

Já Pedro Alves estava na cabine reservada à CBN quando ouviu os gritos de Breno no corredor. Quando saiu para ver o que estava acontecendo, foi atacado verbalmente.

Elialdo Silva confirmou os relatos de Fábio Hermano e de Pedro Alves, confirmando que a equipe da Rádio Pop também foram alvos das agressões.

Fonte83

Confira imagens das agressões:

Compartile:

Tags:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE