Patos - PB 29 de fevereiro de 2024

Publicidade

Complexo de Energia Renovável em Santa Luzia repercute na realidade local

// Obtém uma referência para o botão de impressão const imprimirBtn = document.getElementById('imprimirBtn');// Adiciona um evento de clique ao botão imprimirBtn.addEventListener('click', function() { window.print(); });

Foto: reprodução

 

A professora Joalea Nóbrega de Olivera jamais imaginou que precisaria pesquisar sobre cataventos e moinhos de vento para saciar a curiosidade dos alunos na Escola Rural Miquilina Senhora das Neves, em Santa Luzia, no sertão da Paraíba. Severino Olegário teve um susto ao perceber que a demanda do pequeno restaurante que administrava na região subiu para 400 clientes num domingo. A Associação Comunitária das Louceiras Negras da Serra do Talhado, por sua vez, se viu diante da necessidade de multiplicar a produção artesanal.

As histórias se conectam em torno do Complexo de Energia Renovável instalado em Santa Luzia, visitado nesta quarta, 22/3, pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. A estrutura associa geração de energia eólica e solar, com um investimento que alcança cerca de R$ 3 bilhões e se estende por uma 8,7 mil hectares nos municípios de Santa Luzia, Areia de Baraúnas, São José de Sabugi e São Mamede.

O complexo conta com 136 aerogeradores e 228 mil painéis fotovoltaicos, capazes de evitar a emissão de cem mil toneladas de gás carbônico por ano e de abastecer 1,3 milhão de residências anuais a partir da geração de 0,6 gigawatts (GW). A obra gerou mais de 3,5 mil empregos diretos e indiretos, muitos deles na região, e mais de 250 famílias locais foram beneficiadas com arrendamento de terra para instalação de aerogeradores e painéis fotovoltaicos.
“Eu tinha que parar a aula porque era novidade para eles. Para eles verem passando as hélices, toda aquela parte estrutural do aerogerador. Eles tinham muita curiosidade”, contou Joalea. “Com eles vendo tudo isso, a gente sentiu a necessidade de mostrar para eles como era. Montei cataventos, que é um brinquedo que eles podem usar no dia a dia, e a gente partiu do moinho de vento”, relatou a professora.
A repercussão se deu também na economia local. Severino Olegário, proprietário do restaurante Sabor da Serra, precisou adaptar a estrutura para atender o fluxo que cresceu no município diante dos trabalhadores que atuam na instalação e manutenção do complexo. “A gente já teve domingo de atender 400 clientes. Por isso tive de fazer uma estrutura a mais, aumentar as mesas, o espaço”, afirmou.
Presidente da Associação Comunitária das Louceiras Negras da Serra do Talhado, Gileide Ferreira da Silva percebeu um incremento nas vendas e na divulgação do trabalho artesanal das louceiras. “Tem gente que vem conhecer, tira foto, compra uma peça, divulga. E aí chega gente para comprar as peças da gente”, comentou.

Nas gestões do presidente Lula e de Dilma Rousseff, o Brasil tornou-se um dos países com maior capacidade de geração de energia limpa no mundo. Ao fim de 2006, ano anterior ao lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a capacidade instalada de usinas eólicas era de 237 MW. Em 2014, a potência instalada chegou a 3.106 MW. O investimento em energia limpa é uma das apostas do país para combater os efeitos das mudanças climáticas.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

Compartile:

Tags:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE