Patos - PB 18 de julho de 2024

Publicidade

Hospital do Bem realizou mais de 49 mil consultas, 19 mil sessões de quimioterapia e quase 4 mil cirurgias em cinco anos

 

O mês de setembro marca o aniversário de funcionamento do Hospital do Bem – unidade de Oncologia do Sertão, que integra o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC). E os números de atendimentos prestados à população nestes cinco anos mostra o quanto os serviços da unidade são importantes para atender pacientes com câncer no sertão. De 2018 para cá, o hospital realizou 49.004 atendimentos ambulatoriais, 19.262 sessões de quimioterapia, 3.706 cirurgias e 4.295 internações.

O diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, destaca que o dados comprovam a importância do serviço para a região. Com a unidade, o Governo do Estado está disponibilizando o tratamento do câncer para os usuários do sertão, trabalhando a regionalização da saúde. “A comemoração maior desta unidade ao chegar aos cinco anos ininterruptos de assistência aos pacientes oncológicos do sertão, é poder propiciar um acolhimento, atendimento e tratamento de qualidade. Os dados comprovam a importância do serviço para a região e os resultados alcançados nestes cinco anos foram muito significativos”, destaca.

De setembro de 2018 a agosto deste ano, além das sessões de quimioterapia, das consultas ambulatoriais, dos internamentos e das cirurgias, a unidade também realizou 623 punções de mama, 448 biópsias de mama, 474 biópsias prostática, 1.026 biópsias de pele, 62 biópsias de ovário e 266 biopsias de colo uterino. O Hospital foi inaugurado no dia 03 de setembro de 2018 e vem atendendo a população desde então, não parando nem no período da pandemia. “Todos os serviços funcionaram sem alteração, obedecendo a todas as orientações sanitárias e ainda redobrando os cuidados por causa da baixa imunidade dos pacientes que se tratavam de câncer”, reitera o diretor.

A oncologista do hospital que atua na unidade desde sua inauguração, a médica Nayarah Xavier, lembra a importância do Hospital do Bem e do quanto à disponibilidade de serviços oncológicos no sertão mudou, para melhor,  a rotina dos pacientes do interior. “O Governo do Estado foi muito assertivo em trazer um hospital deste porte e com esse foco para o interior do estado, com um serviço tão complexo e com uma qualidade desta, pois nossos protocolos são os mesmos dos melhores hospitais referência para pacientes com câncer do país, nossa equipe multiprofissional é bastante competente e comprometida e nossa estrutura também é muito boa”, afirma a médica.

A médica reforça o atendimento humanizado da unidade. “O paciente com câncer requer um olhar ainda mais acolhedor e aqui, nossa dedicação e carinho, contribuem com o sucesso do tratamento e os nossos pacientes são o melhor testemunho disso. Aqui nós não tratamos apenas a doença, nós acolhemos os pacientes oncológicos com o que a Medicina tem de mais atual e com calor humano e percorremos com eles esse caminho rumo à cura, dando o nosso melhor, com o aporte para que nossos pacientes mantenham a esperança e a fé na vida e os resultados que tivemos nestes cinco anos mostram o quanto nosso trabalho vem fazendo a diferença na vida destas pessoas”, reitera a Dra. Nayarah.

A estudante de Medicina, Amanda Honório da Silva, de 21 anos, moradora da zona rural da cidade de Juru (PB), recebeu o diagnóstico de um tumor desmóide, benigno, mas agressivo. Em tratamento no Hospital do Bem desde setembro de 2021, Amanda segue sua vida fazendo o controle da doença, tomando medicação oral e realizando uma ressonância a cada três meses para avaliar a situação do tumor e a eficácia do tratamento. “Serei médica para tratar das pessoas como estão tratando de mim no Hospital do Bem e a Oncologia é hoje a área da Medicina que mais me inspira por tudo o que vivi até agora”, destaca Amanda que começa a cursar Medicina em Outubro, na Universidade de Pernambuco (UPE).

E a opção por estudar na UPE e não na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), onde ela também obteve nota para entrar no Enem foi, justamente, para poder continuar fazendo o tratamento no Hospital do Bem. “Se eu optasse pela UFPB, não poderia mais ficar fazendo o tratamento em Patos. Então, eu escolhi a UPE. Eu estou muito satisfeita com a assistência do Hospital do Bem, os médicos, os profissionais de lá são muito bons”, disse Amanda que, todos os meses, recebe da unidade a medicação oral Tamoxifeno, que ela toma 3x ao dia.

A Sra. Rozita Liberato Ximenes, fez tratamento no Hospital do Bem contra um câncer de pulmão. Atualmente em remissão da doença, ela faz imunoterapia e destaca a importância do tratamento que recebeu da unidade. “A equipe do hospital é maravilhosa. Hoje, levo uma vida sem nenhuma restrição, tenho saúde e disposição e credito isso ao tratamento que recebi do hospital”, disse Dona Rozita, que mora em Patos e uma vez por mês vai ao hospital apenas pegar o medicamento Ggfitinibe, que é específico para a mutação que ela apresenta.

Antes do Hospital do Bem, os pacientes oncológicos do interior viviam uma rotina de ter que se deslocar cerca de 350 km até a Capital ou Campina Grande, para realizar seus tratamentos. “Isso não mais acontece desde setembro de 2018, pois com a disponibilidade dos serviços oncológicos de média e alta complexidade em Patos, esse tratamento é feito mais próximo da residência dos pacientes, o que impactou positivamente na melhoria da qualidade de vida dessas pessoas e na facilidade de acesso ao tratamento”, afirma o secretário de Estado de Saúde, Johny Bezerra. Ele lembra que com a aquisição do acelerador linear, os pacientes do Hospital do Bem terão à disposição também o tratamento radioterápico. O equipamento já foi licitado e as obras para construção do espaço onde ele será instalado encontram-se na fase de conclusão de projeto.

            Sobre o Hospital do Bem

            O Hospital tem atendimento ambulatorial, tratamento quimioterápico e cirúrgico, para vários tipos de câncer, sendo os mais frequentes na região os de pele, próstata, mama e colo de útero.  A unidade tem 25 leitos e uma sala de quimioterapia com capacidade para atender dez pacientes simultaneamente. Prioritariamente, os serviços do Hospital do Bem são direcionados para a população dos  municípios que compõem a 3ª macrorregião de saúde do Estado e os pacientes ainda dispõem de um Centro de Diagnóstico que funciona todos os dias e está instalado dentro do Complexo Hospitalar de Patos, com a disponibilidade de exames de ultrassonografia com Doppler, tomografia, mamografia, colposcopia, colonoscopia, endoscopia, eletrocardiograma e Raio-X. Há ainda um laboratório de análises clínicas próprio que funciona 24h. O hospital ainda realiza biopsias de colo uterino, mama, de ovário, de pele e prostática além de cirurgias oncológicas eletivas.

 

Assessoria

Compartile:

Tags:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE