Patos - PB 25 de fevereiro de 2024

Publicidade

Hospital de Patos lembra importância do Setembro Amarelo com palestra, debate e visita a pacientes

// Obtém uma referência para o botão de impressão const imprimirBtn = document.getElementById('imprimirBtn');// Adiciona um evento de clique ao botão imprimirBtn.addEventListener('click', function() { window.print(); });

 

O Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro (CHRDJC), de Patos, unidade integrante da rede de saúde do Governo da Paraíba, está trabalhando a temática do Setembro Amarelo com ações como palestras e diálogos dentro do hospital. Nesta terça-feira (26), o serviço realizou, em parceria com alunos do curso de Psicologia da Unifip, uma agenda que incluiu visitas a pacientes, explanação e debates sobre saúde mental. Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que quase 800 mil pessoas morrem por suicídio no mundo. No Brasil, esse número vai para aproximadamente 13 mil. Diante disso, é importante o debate sobre Saúde Mental que é evidenciado durante o Setembro Amarelo.

De acordo com o diretor do CHRDJC, Francisco Guedes, é preciso atuar na prevenção e debater sobre a importância de como ajudar alguém que está passando por algum sofrimento psicológico que pode acarretar o suicídio. “Principalmente orientar sobre como e onde procurar ajuda. A doença mental tem tratamento, controle e com o devido acompanhamento, as pessoas podem reacender a vontade de viver”, pontuou.

A ação foi dividida em dois momentos: um de abordagem e debate que foi realizado na recepção do Hospital do Bem para pacientes que estavam na espera do atendimento, acompanhantes e funcionários da unidade; e outro, por meio de visita às enfermarias.

Para a aluna da Unifip Bianca Sousa, o intuito da agenda foi conscientizar e enfatizar sobre a importância do cuidado com a saúde mental, que muitas pessoas ainda deixam de lado. “Conversamos com pacientes, brincamos e tentamos levar um pouco de alívio e felicidade em um momento tão difícil de suas vidas. Queremos agradecer a toda a equipe do hospital por nos receber e acolher tão bem, foi uma experiência maravilhosa e ficaremos felizes em voltar outras vezes”, destacou.

O Sr. Napoleão Martins de Oliveira, da cidade de São Bento, recebeu a visita das alunas da universidade e disse que a abordagem lhe ensinou várias coisas boas. “Tudo o que elas disseram foi sensacional, bom e verdadeiro e achei muito importante conversar sobre isso”, disse ele. A Sra. Geralda Ferreira, esposa do paciente Francisco Coelho Ferreira, elogiou a ação e destacou a necessidade de se falar mais sobre saúde mental. “Essa atividade trouxe muitas palavras bonitas, muito conforto e debateu um tema muito importante”, afirmou ela, que também elogiou o serviço. “A equipe aqui é muito boa. Todos estão de parabéns”, reforçou ela.

A coordenadora do Serviço Social do Complexo, Suênia Mota, que também participou da atividade, reiterou a importância de as pessoas debaterem a temática suicídio sem preconceitos ou julgamentos. “Essa não é uma questão que deva ser tratada com superficialidade, dada à complexidade que envolve um suicídio ou tentativa de suicídio, principalmente porque toda morte é uma tragédia para a família, amigos e colegas e desta forma é mais ainda”, finalizou.

 

Assessoria

 

 

Compartile:

Tags:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE